Tornar Um Dentista Autônomo

Como se tornar um dentista autônomo em 2 passos

Para a maioria dos dentistas, a opção de trabalhar em clínicas e hospitais não é tão comum quanto para outros setores da área de medicina. Por isso, quase todo dentista busca sobre como se tornar um dentista autônomo para conseguir trabalhar de forma efetiva nessa área.

Então, hoje, você conhecerá os passos até a sua efetivação na área, e uma série de dicas importantes para você trilhar o caminho até se tornar um dentista autônomo efetivo, junto com algumas decisões que você precisará fazer para conseguir maior economia e facilidade, como a contratação de uma assessoria para lidar com seus impostos.

2 Passos para se tornar um dentista autônomo

Para entender como se tornar um dentista autônomo, é importante entender como funciona o processo, desde a abertura de sua empresa, até a efetivação completa de sua clínica. O processo em si não é tão complicado, mas há diversas partes que muitas pessoas não conhecem, e exigem um bom esclarecimento para facilitar as escolhas.

Antes de falar da formalização legal de como se tornar um dentista autônomo, é preciso já saber o que você precisa para começar a trabalhar em sua área.

  1. Antes de tudo, você precisa do consultório

Antes de saber sobre o procedimento legal de como se tornar um dentista autônomo, você precisará do seu consultório. Escolha o local com sabedoria, pois mudanças podem ser bem problemáticas para dentistas. Até mesmo a especialização (ou a generalização) do seu consultório deve variar conforme o local de escolhido para atuar.

Além disso, seu local deverá levar em conta, principalmente, o público que frequenta o bairro e sua capacidade aquisitiva, para conseguir fazer um marketing efetivo e lucrar bastante. Com um consultório em operação, é também necessário ter todo o equipamento que você precisará utilizar para se tornar um dentista autônomo.

Após equipamentos e afins, você poderá buscar o auxílio de uma assessoria especializada para conseguir gerenciar sua empresa, pagar facilmente seus impostos, e até escolher o melhor regime tributário disponível.

  1. Legalização de um dentista

Para se legalizar como um dentista autônomo, você precisará ir até a prefeitura de sua cidade, para, mediante a uma taxa, conseguir a formalização oficial de sua prefeitura. Você precisará levar uma série de documentos, que incluem:

  • Seu RG;
  • CPF;
  • IPTU do local que funcionará como seu consultório;

Após isso, você precisará fazer a inscrição no INSS para adquirir o número que será utilizado para pagamento mensal de suas taxas.

Esse ainda não é o ponto onde tudo termina. Para conseguir a legalização para trabalhar em seu local, você precisará de dois alvarás de funcionamento, o primeiro deles é emitido pela Vigilância Sanitária Municipal, e o segundo deles é obtido direto com o Corpo de Bombeiros. E, por fim, precisará de uma inscrição em uma empresa coletora de resíduos para funcionar legalmente e não ter problemas com contaminantes.

Um detalhe importante: se seu consultório for utilizar aparelhos de Raios X, você precisará também emitir um laudo radiométrico, para poder utilizar esses aparelhos de forma legal e segura.

Caso tenha dúvidas sobre o processo de legalização, entre em contato com o Conselho Regional de Odontologia de sua cidade e, para abrir seu consultório, entre em contato com a Capital. Nós podemos te orientar e agilizar a obtenção dos documentos, te preparando para começar com o que é preciso para alcançar o sucesso!

Até a próxima.

Agora que você entende melhor sobre este assunto, entre em contato com um dos nossos especialistas!

Falar com um especialista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *