Contratos De Trabalho Para Dentistas

Contratos de Trabalho para Dentistas – como funcionam?

Se você quer contratar novos profissionais para a sua clínica odontológica, precisa saber como funcionam os contratos de trabalho para dentistas!

Os contratos de trabalho para dentistas podem variar, e se você quer contratar novos profissionais, precisa entender exatamente como funcionam esses contratos!

Bem, dentistas são profissionais liberais, para começar. Esse é o primeiro dado que você precisa saber antes de começarmos.

Os contratos de trabalho para dentistas

Por padrão, clínicas particulares (setor privado) e o setor público contratam funcionários dentistas no regime CLT, mas no caso do setor público, também pode acontecer a contratação por estatuário, sendo que mesmo assim, a base é a CLT.

Mas, se ambos seguem a CLT, qual a diferença, afinal?

A diferença é que quem trabalha no setor público só pode ser demitido após a condução de um inquérito administrativo que comprove falta grave.

Existem, ainda, os contratos temporários, que seguem algumas diferenças, se compararmos aos modelos de trabalho já especificados, mas falaremos deles daqui a pouco. Por enquanto, entenda como é regulamentado o trabalho de um dentista contratado, tanto pelo setor público quanto pelo setor privado.

Principais pontos que devem constar no contrato de trabalho do dentista:

  • O piso salarial de médicos e dentistas é de 3 vezes o salário mínimo vigente.
  • Horas extras devem ser remuneradas com acréscimo de 50% quando acontecem de segunda a sábado. Se por algum acaso as horas extras acontecerem em um domingo ou feriado, o acréscimo é de 100%.
  • O adicional noturno garante remuneração de 20% a mais, sendo realizado das 22h às 5h do dia seguinte.

E no caso do contrato temporário, como fica?

Um dos contratos de trabalho para dentistas que tem sido bastante procurado é aquele voltado aos prestadores de serviço, que se enquadram como Pessoas Jurídicas (PJ). É muito utilizado para trabalho temporário, normalmente para substituir temporariamente um colaborador doente ou que, por algum motivo, foi afastado ou demitido.

Esses contratos devem ser redigidos em acordo entre o prestador de serviços e o contratante, de forma a satisfazer os interesses de ambos.

Mas, nem por isso significa que não existem regras a serem seguidas! Atenção:

  • Se, por algum motivo, a empresa de terceiros não efetuar o pagamento previdenciário, o prestador de serviços deverá cumprir a lei e quitar a dívida.
  • Se a contratação envolver qualquer tipo de esquema para reduzir encargos trabalhistas e o contrato temporário não for, na realidade, temporário, a justiça entende como vínculo empregatício (a exemplo desta matéria).

Basicamente, todos os contratos de trabalho para dentistas foram pensados de forma a proteger tanto o contratado quanto a empresa contratante, mas é preciso ter atenção às necessidades da sua clínica e também às exigências do contratado.

Conte com a assessoria de um contador para cuidar de tudo isso!

A melhor forma de garantir a integridade da contratação e também da sua empresa, mantendo os direitos do contratado, é contar com a ajuda de um contador especializado na contabilidade para dentistas. Assim, você não terá absolutamente nenhuma preocupação. Conte com a Capital para isso!

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Capital Contabilidade?

Somos uma Contabilidade em Brasilia, especialistas no seu negócio e poderemos ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @capitalcontabilidadedf

Sucesso e até logo.

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Agora que você entende melhor sobre este assunto, entre em contato com um dos nossos especialistas!

Falar com um especialista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *